Estamos vivendo uma epidemia de dengue e zika vírus. Nada mais nos preocupa que a saúde de nossos filhos não é mesmo? Devido à isso devemos protegê-los ao máximo e para isso muitas vezes optamos pelo uso do repelente. Aí começam as dúvidas… Posso usar repelente? Qual devo usar? A partir de qual idade???

Antes dos 6 meses não é indicado o uso de repelentes em bebês, então nós mamães devemos ficar de olho e proteger o pequeno colocando telas de proteção nas janelas, fechando toda a casa antes do entardecer, plante citronela na sua casa ou compre em forma de óleo/velas, utilize mosqueteiro no berço do bebê e roupas de mangas compridas, porém frescas.

Eu utilizava aqueles aparelhos contra pernilongos de colocar na tomada, mas sempre ficando longe do Benício e antes dele dormir eu desligava o aparelho. Após os 6 meses eu comecei a utilizar o repelente recomendado para a idade dele com moderação, sempre seguindo a instrução do modo de usar.

0 a 6 meses
Não deve ser usado repelente. Proteja a pele com óleo infantil, que ajuda a evitar que o mosquito identifique o cheiro do suor do bebê. Use mosqueteiro, telas de proteção na janela, citronela e mantenha ambientes fechados.

6 meses a 2 anos
Pode ser usado produtos específicos para essa idade. Porém use com moderação somente quando houver necessidade. Opte por repelentes à base de termetrina, pois são menos tóxicos do que o D.E.E.T.

2 a 7 anos
Use repelentes com moderação seguindo as instruções do fabricante.

7 a 12 anos
Ainda deve ser utilizado repelente infantil.

A partir dos 12 anos
Pode ser usado o repelente comum, para adultos.

Dicas

  • Não passe repelente na palma da mão da criança, que pode levar o produto à boca.
  • Não use inseticida perto do bebê.
  • Aparelhos de tomada devem ficar longe dos bebês, nas instruções do produto fala a distância ideal.
  • Não use por baixo da roupa.
  • Use com moderação, o exagero pode causar alergia, vômito, tontura e dor de cabeça.

Vamos seguir essas dicas para proteger nossos pequenos desses insetos chatos e que causam doenças.
Não se esqueça de falar sempre com o seu pediatra para tirar as dúvidas sobre qual repelente usar no seu filho.