Meu filho não é que eu não quis amamentar você, é que eu não consegui mesmo. Eu tentei tudo que estava ao meu alcance mas eu não tive apoio, eu não tinha instruções, eu me sentia sozinha no meio daqueles tantos palpites, mas isso não significa que eu não te ame e isso não significa que eu não queira o melhor pra você. Sim eu sei que o melhor é o leite materno, mas do meu leite eu não pude te dar, mas eu posso te dar muitas outras coisas: eu posso te dar uma troca de olhares enquanto você toma a sua mamadeira todo aconchegado no meu colo, eu posso pegar na sua mãozinha, eu posso te fazer carinho e te dar um cheirinho. Tudo isso também é amor em forma líquida.

Meu filho, no fundo no fundo eu me sinto culpada por não ter conseguido amamentar, eu sei que não deveria, mas às vezes eu me sinto. Talvez se o cenário fosse outro e se eu tivesse tido apoio, se eu soubesse um pouco mais sobre amamentação, ou talvez se eu não tivesse tido os problemas que eu tive para te amamentar. Talvez eu tivesse conseguido. Eu não sei e nunca vou saber.

Quando eu vejo algumas mães que amamentam compartilhando algumas informações sobre o bebê amamentado eu fico triste por não ter podido dar isso para você. Fico triste de ler tantos benefícios do leite materno e eu não pude dar isso para você. Eu entendo que toda essa campanha em prol da amamentação é necessária porque amamentar é difícil e se não fosse por todo esse incentivo que a mídia faz muitas mães desistiriam com facilidade. Mas tudo isso me incomoda na alma, porque eu não pude te dar. Mas olhe bem para você! Hoje em dia você é um menino grande, lindo, saudável, esperto, brincalhão e carinhoso.

Às vezes eu penso “Será que realmente teria feito diferença se eu tivesse conseguido amamentar você?” Porque aos meus olhos você é perfeito! Talvez sim, talvez não, taí uma coisa que eu nunca vou saber. Eu fiz o que eu pude e no final você se tornou um menino maravilhoso e que é muito amado pela mamãe, pelo papai e por toda a família. No final das contas você se tornou um menino tão bom quanto aquele que foi amamentado no peito. Se eu pudesse voltar no tempo eu teria tentado algumas coisas diferentes para conseguir te amamentar, mas eu não posso voltar no tempo, então o que eu posso fazer de diferente é daqui para frente, e por você eu dou o meu melhor.

Escrevo essa carta porque eu queria que você soubesse de tudo isso e também queria que você soubesse que o que mais importa é que eu te alimento com amor, não importa se é peito ou se é mamadeira o que importa é o amor que eu coloco nesse gesto, pois quem dá mamadeira também pode dar com o coração.

Te amo mais do que tudo, meu bebezinho.

Um beijo da mamãe.

Fonte: http://www.mamaetagarela.com/uma-carta-para-um-bebe-amamentado-por-mamadeira/