Querida mamãe,

Eu esperei nove meses em seu ventre, mas agora estou aqui. Sei que esperou por esse momento, talvez bem mais do que eu.

Sim, mamãe, eu sei.

Lembro que acariciava sua barriga de uma forma doce, passava horas com a mão estacionada, só esperando por um chute.

Minha mamãe, quantas foram as vezes que você lavou todas as minhas roupinhas, dobrou-as e me imaginou usando-as? Espero que agora, com minha vinda ao mundo, você finalmente tire todas as suas dúvidas quanto ao meu rosto e feições.

Mamãe me desculpe se eu fiz você vomitar, me perdoe pelos enjoôs, e por essas marcas em seu corpo que provavelmente você nunca vai se livrar, mas tenho certeza, que nada disso importa comparado com a alegria de me ter em seus braços.

Mamãe, eu sei que mudarei muito em você, mas saiba que será apenas para melhor.
Minha mãe será difícil no começo, talvez você nem saiba ainda como me segurar direito, como me amamentar, me trocar, eu também sou novato em tudo, não estou acostumado com a luz, cheiros ou com qualquer barulho que não sejam as batidas do teu coração e tua voz, portanto, converse comigo, tua voz me acalmará.

Viveremos algo novo, eu e você.

Mãe, por favor, não chore, mesmo que o cansaço fale mais alto, tenha paciência consigo mesma, o tempo há de ser o melhor professor nessas horas.

Você não precisa se desculpar por nenhum momento de angústia e desespero. Não, mamãe, depois que um corpo habita o outro, palavras não serão mais necessárias.

Mamãe, eu te entendo, e saiba que já te amo muito. E cada dia, hei de amar um pouco mais, portanto sorria sempre, me deixe no calor de teu colo, me acalente… Minha mãe me mostre todo o seu amor e eu mostrarei todo o meu, cada um a seu modo e ao seu tempo.

Mas mamãe, nunca se esqueça: você é a melhor mãe que eu poderia ter!!

Fonte @mamaeamiga