Uma alimentação saudável e balanceada é importante por toda a nossa vida e não somente na gravidez, porém quando descobrimos que estamos grávidas tem uma listinha de alimentos que não devemos nem passar por perto.. vocês sabem quais são?

Vejam:

  • peixes e frutos do mar crus, como ostras e sushi (o sushi pode ser ingerido se o peixe tiver sido congelado antes).
  • queijos de casca branca, como brie e camembert, e queijos com fungos, como roquefort e gorgonzola. Evite também queijos do tipo frescal (ou “minas”), que podem ser feitos com leite não-pasteurizado. O problema é a possível presença de uma bactéria que causa a listeriose, doença que pode prejudicar o bebê.
  • carne bovina malpassada ou crua (como carpaccio), carne de porco malpassada e ovos crus (como massa de bolo, gemada, ovo frito com gema mole e algumas sobremesas — mousses, por exemplo). A precaução é para evitar bactérias que possam afetar o bebê.
  • bife de fígado e miúdos, para evitar a sobrecarga da forma retinoica da vitamina A, que pode ser prejudicial ao feto.
  • cação, peixe-espada e tubarão, que podem conter níveis perigosos de mercúrio. O atum deve ser limitado a uma lata por semana ou dois filés frescos por semana, pelo mesmo motivo. Outros peixes são seguros e fazem bem ao bebê e a você. As recomendações quanto ao mercúrio valem também para quem está pensando em engravidar e para o período de amamentação.
  • se você tiver na família pessoas com alergias (a nozes, castanhas ou amendoim, por exemplo), é bom evitar esses alimentos na gravidez.
  • bebidas alcoólicas. O consumo de álcool pode causar sérios problemas no bebê, por isso os especialistas recomendam cortar totalmente as bebidas alcoólicas na gravidez.
  • bebidas e alimentos com cafeína. Não tome mais que duas xícaras de café por dia, e, se possível, prefira bebidas descafeinadas.
  • Adoçantes artificiais. O Ciclamato é completamente desaconselhado para qualquer pessoa, não só durante a gravidez. A Sucralose, Aspartame e Sacarina são consideradas relativamente seguras se forem ingeridas com bastante moderação.
  • Infusões de ervas. Embora ainda não esteja confirmado a 100%, não é aconselhável ingerir infusões de ervas durante a gravidez, especialmente durante o primeiro trimestre.

Eu segui essa lista a risca quando estava grávida do Benício… morria de medo de comer alguma coisa que prejudicasse ele.

Bjs.