Ficamos aflitas quando os nossos pequenos começam a colocar tudo na boca não é mesmo? E o medo deles engasgarem???

Precisamos também ficar atentas aos alimentos que eles comem, o Benício quando começou a tomar água ele engasgava um pouco… mas muito pouco.. dava uma tossidinha e já estava tudo bem, graças a Deus ele nunca engasgou pra valer.

Um estudo feito nos EUA mostram que o engasgo seguido de sufocamento é a quarta causa de morte acidental em crianças abaixo de 5 anos nos EUA.

Preste atenção ao dar esses alimentos para o seu filho:

  • Frutas e vegetais crus – devem ser cortados em pedaços pequenos ou em palitos;
  • Balas e chicletes – não precisam e podem ser evitados do cardápio das crianças;
  • Grãos (arroz e feijão);
  • Frutas secas – devem ser cortadas em pedaços pequenos;
  • Frutas oleaginosas – devem ser trituradas ou quebradas em pedaços menores;
  • Uvas – sempre cortadas ao meio e sem semente;
  • Carnes – ofereça carne macia e em pedaços pequenos;
  • Azeitonas – as crianças nem deveriam comer devido ao alto teor de sal e conservantes em excesso e ao caroço;
  • Salsicha – ofereça cortada em palitos ou inteira;
  • Leite – a maioria dos engasgos ocorre porque a criança mama deitada ou o bico da mamadeira tem o furo muito grande. Sempre ofereça em uma posição mais ereta;
  • Peixe – ofereça sempre os filés que não contem espinhos;
  • Frango – fique sempre atenta aos ossos;
  • Pipoca – somente deve ser oferecida com supervisão de um adulto para crianças maiores de 2 anos.

Dicas:

  • Não alimente o bebê quando ele estiver deitado.
  • Não ofereça líquidos à criança engasgada na tentativa de desengasgar.
  • Ensine o seu filho a mastigar bem os alimentos e esvaziar a boca antes de colocar outra porção de comida.
  • Nunca deixe a criança comer sem supervisão.

Se o seu filho tem engasgos freqüentes fale com o seu pediatra, pois ele pode ter refluxo.