“Acalme-se…

Aquieta teu coração mãe… Não deixe o desespero te desesperar.
Essa fase vai passar…
O choro será cada vez menos frequente e você terá de volta suas noites de sono.
Não precisará mais andar pela casa na madrugada, com as pernas trêmulas e pálpebras pesadas, a cantarolar cantigas para tua cria.
Ele(a) crescerá, e irá procurar as próprias cantigas que o fazem dormir, em outros tons e em outras melodias.
Irá buscar outras vozes além da sua.
E tu sentirás falta de quando o tinha tão pequeno embalado em um cobertor.
Acalme o seu espírito…
As papas logo não precisarão ser amassadas e nem os sucos coados, não terás que se preocupar com a ingestão de frutas e legumes, não se importará tanto com o tempero e com quantidade correta do sal ou açúcar.
Ele(a) irá escolher teu próprio cardápio, o próprio sabor, e a própria bebida. Irá sentar em um restaurante e breve estará indo todas as sextas – feiras a uma pizzaria.
E tu sentirás saudade do tempo em que passava horas preparando a papinha agradável para ele(a).
Sossega tua alma mulher…
A correria até o pronto atendimento logo cessará… Ele(a) não irá te procurar quando a barriga doer e a cabeça rodar.
Ficará anos sem colocar um termômetro nele(a) e tampouco seus beijos curarão os arranhões do joelho.
Em breve ele(a) mesmo irá caminhar até o hospital, e um chá já será o suficiente para cura-lo(a) e o colocar disposto.
Acalme-se mãe…
Ele(a) não segurará tua mão por toda vida e nem pedirá mais o teu colo para se sentir protegido.
Não precisará mais empurrar o carrinho até a vacinação e suas costas não serão mais o cavalinho dele(a).
Seja forte!
O tempo voa, os anos correm, e principalmente, os filhos crescem.
Dizem adeus…
Partem…Se vão.
Deixe essas angústias para o dia que vê-lo(a) partir.
Deixe o desespero para quando vê-lo(a) fechar a porta.
Deixa essas lágrimas para quando não puder mais segura-lo(a).
Mas por enquanto… Acalme-se…
O ame… O curta… Sinta cada toque…
Desfrute de cada segundo.
Essa fase passa. Tudo passa.
Você sentirás falta do cheiro… do olhar… do toque…das covinhas…do sorriso banguelo…
Mas por enquanto, ele(a) só precisa de você, só ama você, só quer você.

Acalme-se!
Corresponda!

fonte: Lisah/Mães, Cesárea & Cia.